Monthly Archives: janeiro 2012

Declaração dos Princípios Internacionais de Catalogação

Quem trabalha com catalogação não deve deixar de ler a Declaração dos Princípios Internacionais de Catalogação, publicada em português em 2009 pela IFLA.



 

A Declaração de Princípios – conhecida como Princípios de Paris – foi aprovada pela Conferência Internacional sobre Princípios de Catalogação em 19611. Seu objetivo de servir de base para a padronização internacional em catalogação certamente foi alcançado: a maioria dos códigos de catalogação desenvolvidos em todo o mundo, desde tal data, seguiu os Princípios estritamente ou pelo menos em grande parte.

Quarenta anos mais tarde, tornou-se ainda mais desejável um conjunto comum de princípios internacionais de catalogação devido ao uso dos OPACS (Online Public Access Catalogues) em todo o mundo. Agora, no começo do Século XXI, a IFLA tem feito esforços para produzir nova declaração de princípios aplicáveis a catálogos online e outros. O primeiro desses objetivos é servir à conveniência de usuários do catálogo.

Esta declaração substitue e amplia os Princípios de Paris, incluindo, além dos trabalhos meramente textuais, todos os tipos de materiais e além da escolha e forma de entrada, todos os aspectos de dados bibliográficos e de autoridade usados em catálogos de biblioteca. Inclui não somente princípios e objetivos (i.e., funções do catálogo), mas também regras orientadoras que devem ser incorporadas aos códigos de catalogação em âmbito internacional, assim como orientações que viabilizem a busca e recuperação. 

Mais informações no site da IFLA.

Abraços.

Online Dictionary for Library and Information Science – ODLIS

Mas uma dica de fonte de informação:

Com mais de 4.000 termos e referências cruzadas  o conteúdo do dicionário foi cuidadosamente selecionado e inclui além de termos de biblioteconomia e ciência da informação, termos de editoração, impressão, literatura e ciência da computação  que sejam relevantes para bibliotecários e leigos.

Teve seu início em 1994 como apenas cinco páginas, o Dictionary for Library and Information Science foi logo expandido e convertido para o formato eletrônico para instalação no site da Western Connecticut State University Library, onde é amplamente utilizado por bibliotecários, acadêmicos e estudantes, e recebeu elogios internacionais.

No formato impresso o  Dictionary for Library and Information Science custa 52 dólares no site da Amazon, mas pode ser acessado no seu formato on-line (Online Dictionary for Library and Information Science) sem custo algum.

Abraços.



Classificação Decimal Universal – CDU on line

 A CDU – Classificação Decimal Universal, publicada no Brasil pelo IBICTpossui uma versão on-line no site da OCLC, onde é possível consultar uma seleção com cerca de 2.000 classes,  dentre as 68.000 disponíveis.

Está disponível em 46 línguas e o Português é uma delas.

Para bibliotecas que trabalham com CDU é uma boa ferramenta de consulta. Para quem está prestando concurso é um possível tema de questão. Para se aprofudar no assunto, recomendo o livro do Sebastião de Souza: CDU – Como entender e utilizar a 2ª Edição-Padrão Internacional em Língua Portuguesa, publicado em 2010.




O que devemos, no mínimo, ter memorizado são as classes principais da CDU, pois ajuda a resolver algumas questões e às vezes também são cobradas:

0 – Generalidades
1 – Filosofia e Psicologia
2 – Religião. Teologia
3 – Ciências Sociais
4 – Classe Vaga para futuras expansões
5 – Ciências Puras
6 – Ciências Aplicadas. Medicina. Tecnologias
7 – Artes. Passatempos. Música. Jogos. Desporto
8 – Língua. Linguística. Filologia. Literatura
9 – Arqueologia. Geografia. Biografias. História

 Este texto, da professora Ursula  Blattmann, da UFSC, é bastante completo e apresenta o histórico da CDU.

Abraços.

 

 

Site da Professora A. M. C. Memória Ribeiro

   A Professora Antônia Motta de Castro Memória Ribeiro, lançou em 2009 a quarta edição do livro Catalogação de Recursos Bibliográficos: AACR2 em MARC 21, que é uma boa fonte para questões referentes à catalogação em AACR2 no formato MARC, trazendo exemplos práticos. Serve de instrumento de trabalho para os bibliotecários de catalogação, em conjunto com o AACR2.

O livro é acompanhado de CDROM com exemplos práticos. Em seu site, http://www.amemoria.com.br, a professora esclarece dúvidas sobre catalogação, além de comercializar o livro.

 

Abraços.